Arquivo

Archive for Dezembro, 2011

Protecção WPS (Wireless Protected Setup) quebrada

30 de Dezembro de 2011 Deixe um comentário

E depois de um “longo” tempo (Janeiro de 2007), aquele tipo de protecção que vocês achavam impossível de crackar está susceptível a ataques e bastarão mais ou menos 10 horas para terem o acesso. Isto significa que o WPA/WPA2 também estão vulneráveis através de um ataque “força-bruta” (brute-force).

Existe uma valha no desenho da especificação da autenticação por PIN do WPS. É possível um atacante saber a primeira metade do PIN de 8 dígitos, o que reduz significativamente o tempo para saber o mesmo PIN na sua totalidade.
A criação do protocolo foi orientado para as pessoas menos conhecedoras de tecnologia, permite utilizar um PIN simples de decorar e com uma segurança que, até agora era impossível de crackar, …é que uma frase-password extensa é complicada de encaixar nos neurónios.

Já existem alguns fabricantes na lista negra da vulnerabilidade:

  • Belkin, Inc.
  • Buffalo Inc Affected
  • D-Link Systems, Inc.
  • Linksys (A division of Cisco Systems)
  • Netgear, Inc.
  • Technicolor
  • TP-Link
  • ZyXEL

O autor da descoberta lançou ainda uma ferramenta para qualquer um poder testar, vulgo, crackar um dispositivo com o WPS activo 🙂 Podem ver o blog do Craig aqui.

Para já como se precaver? Desactivar o WPS e utilizar outro método de autenticação.

Mais pormenores em: Vulnerability Note VU#723755

Anúncios
Categorias:Segurança Etiquetas:, , ,

Publish sync – partilhas nas redes sociais

7 de Dezembro de 2011 Deixe um comentário

Quem me conhece sabe o quanto sou apologista da presença em redes sociais, no meu caso em particular:

  • Facebook para tretas, coisas banais e orientada somente para amigos e colegas também da vida real;
  • Twitter, LinkedIn e Google+ para assuntos profissionais, matérias interessantes nas minhas áreas de competência.

Quem também está presente em várias redes sabe o quanto é chato anda num e noutro website, ora partilha aqui, ora partilha ali, sempre copy/paste. Até então tenho utilizado o Tweetdeck, no entanto hoje descobri uma ferramenta muito boa e que me permite estar numa só rede e partilhar com as restantes.

É claro que isto é uma ferramenta de entre as várias existentes, cada um adapta-se à que melhor preenche os requisitos. Vou então mostrar um pouco da Publish sync, uma extensão para todos os browsers mais recentes.

Para já suporta as redes Facebook, Twitter, Google+, Plurk, Sina e Tencent (estas últimas três não faço a menor ideia do que são nem tive o interesse em pesquisar).

O aspecto da “coisa” no Google+:

Notam portanto ali uns checkboxes adicionais. Pois bem, nada mais a acrescentar, é possível publicar um conteúdo no Google+ e ao mesmo tempo ficar disponível no Facebook e Twitter.

Nas restantes redes acontece precisamente a mesma coisa:

Existe ainda um ícone que a extensão adiciona ao vosso browser sempre que acedem a uma rede social suportada e que se encontra no canto superior direito, é o ícone da aplicação/extensão, uma planta a brotar da terra (também presente no topo deste artigo).

Parece que irei ficar fã…ainda agora instalei mas vejo imensa utilidade…e apesar de não suportar a LinkedIn não importa, esta vai buscar os meus tweets…logo, está resolvido! 🙂

Podem descarregar a extensão em: https://imorse.net/publishsync/main?lh=en-us

O “apartheid” de informação em Portugal

7 de Dezembro de 2011 Deixe um comentário

População em Portugal: 10,724,513

Os dados que assustam/preocupam:

  • 10% não sabem ler nem escrever -> 1,072,451 (um milhão, setenta e dois mil e quatrocentos e cinquenta e um Portugueses).
  • 50% conseguem juntar as letras mas não conseguem perceber -> 5,362,256 (cinco milhões, trezentos e sessenta e dois mil, duzentos e cinquenta e seis Portugueses);
  • 20% safam-se no dia-a-dia, sem ler nada de novo ou muito diferente vão andando -> 2,144,902 (dois milhões, cento e quarenta e quatro mil, novecentos e dois Portugueses)
  • 15% conseguem lidar com documentos desde que não sejam muito complexos -> 1,608,676 (um milhão, seiscentos e oito mil, seiscentos e setenta e seis Portugueses)
  • 5% conseguem lidar com documentos realmente complexos -> 536,225 (quinhentos e trinta e seis mil, duzentos e vinte cinco Portugueses)

Penetração da Internet (agregados domésticos com computador e acesso à Internet de banda larga):
55% -> 5,898,482 (cinco milhões, oitocentos e noventa e oito mil, quatrocentos e oitenta e dois Portugueses)

Portanto, temos quase metade da população (45%) sem Internet. Pensem só o que vocês fazem na Internet (para além de redes sociais eheheh), a utilidade da Internet………..agora imaginem não a terem!

Os dados da iliteracia foram retirados de uma talk num TED da Sandra Fisher.

Deixo as conclusões e reflexões ao vosso critério. A mim preocupa-me!

 

Edição 08-12-2011 pelas 16:20:
Um artigo pertinente saído do público: Um quinto da população portuguesa não tem qualquer nível de ensino.

Categorias:Offtopic Etiquetas:

Nova Google Toolbar, como a obter?

1 de Dezembro de 2011 Deixe um comentário

Andava aqui a passar os olhos nas redes sociais e descobri um post interessante sobre como obter, de imediato, a nova Google Toolbar. Basicamente aquela barra no topo do Google ou serviços agregados à empresa (calendário, mail, tradutor, etc.).

Esta mudança vai ficar disponível a todos mas ainda não se sabem datas, é mais uma alteração depois de tantas outras no design dos serviços da Google. Mas quem quiser pode atalhar e é o propósito deste post.

O método é mesmo muito simples, vou indicar as instruções para o Chrome, apesar de no Firefox também dar tendo uma extensão para editar cookies:

  1. Instalar a extensão Edit This Cookie;
  2. Ir a google.com, clicar com o botão do lado direito do rato e seleccionar “Edit Cookies”;
  3. É aberto um novo separador com os vários cookies associados ao site, cliquem no PREF | .google.com e editem o value para:
    ID=03fd476a699d6487:U=88e8716486ff1e5d:FF=0:LD=en:CR=2:TM=1322688084:LM=1322688085:S=McEsyvcXKMiVfGds
  4. No fundo desse separador clicar em Submit Cookie Changes (isto é importante);
  5. Agora podem fechar o separador, ir ao google.com e fazer refresh 🙂
Categorias:Tecnologia Geral Etiquetas:,